FENAVIST realiza a 13ª Reunião de Diretoria e a sua 7ª Assembleia Geral Extraordinária

14 de Setembro de 2016 às 09:54
Presidentes de Sindesp’s, Diretores e Empresários da Segurança Privada participam de Reunião de Diretoria e AGE

Atuação nº 11 – 19 de Agosto de 2016

No último dia 17 de agosto ocorreu em Brasília – DF a 13ª reunião da Diretoria Executiva e 7ª Assembleia Geral Extraordinária no auditório da Confederação Nacional do Comércio e contou com a participação de mais de 40 empresários do setor.

A atualização das informações sobre o andamento do Projeto de Lei 4238/12, o Estatuto da Segurança Privada; a realização do Encontro das Empresas de Segurança Privada que acontecerá de 26 a 28 de outubro próximo em Belo Horizonte – MG, foram temas abordados.

Com relação ao movimento de “Mobilização contra o aumento do PIS/COFINS”, a qual a Fenavist apoia, foi apresentado as ações desenvolvidas neste ano e solicitado o apoio de todos na divulgação e esclarecimentos a serem repassados às autoridades/parlamentares de cada estado.

            Um ponto muito importante destacado nesta reunião foi a informação sobre as ações da Fenavist Durante os últimos dois anos, mantendo contato várias vezes, tanto com o Ministério da Justiça quanto com o Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, realçando sempre a necessidade de se organizar o sistema integrado de segurança, entre a segurança pública e a segurança privada.

As notícias que circularam sobre empresa irregularmente contratada denota a falta de atenção do governo sobre o alerta feito e da importância da segurança integrada nas Olimpíadas. Caso o governo brasileiro tivesse elaborado um planejamento de segurança integrada em tempo hábil, conforme foi alertado pela Fenavist nos últimos dois anos, o país não enfrentaria dificuldades como as que testemunhamos.

            Ao final da reunião foi formada também uma importante Comissão encarregada pelo estudo, planejamento, proposições, avaliação e acompanhamento de ações para o enfrentamento dos problemas atuais em Transporte de Valores, com os ataques constantes e desproporcionais a bases das empresas e a seus carros-fortes.