Fenavist participa de seminário em busca de solução para roubo a bancos e a carros forte

4 de Maio de 2015 às 21:09

O 1º Seminário de Segurança Pública e Privada acontece nesta quinta-feira (12), no auditório Jaime Câmara da Câmara dos Vereadores e discutirá medidas a serem tomadas para prevenir os roubos a bancos e a transportes de valores. A inciativa conta com apoio da Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist), da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, de Transporte de Valores e de Cursos de Formação do Estado de Goiás (Sindesp), juntamente com a Associação dos Bancos de Goiás, Tocantins e Maranhão (Asban – GO/TO/MA) e surgiu devido à preocupação com crescente número de assaltos a carros forte e a bancos.

O Chefe de Gabinete da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás, Edilson de Brito, afirma que o seminário tem por objetivo discutir e criar novas ideias para minimizar as ações de roubo a banco e a carros forte. “Ao final do evento será criada um conselho especial com representantes de todas as instâncias envolvidas, agendando reuniões mensais para o acompanhamento e desenvolvimento das medidas sugeridas”, explica Edilson.

O Vice-presidente para Assuntos de Planejamento da Fenavist, Leonardo Ottoni Vieira, destacou a importância do seminário como forma de aproximação do trabalho das instâncias pública e privada. “O movimento de integração entre as duas esferas é algo que só tem a beneficiar ambos os lados e, principalmente, a população. Estreitar esses laços é um amadurecimento da relação”, analisa o presidente.

Essa aproximação tem início com os casos específicos de assaltos a bancos e a transporte de valores, assunto que vem sendo levantado pelo sindicato desde o início de 2014. Quando houveram suspeitas de que as ações contra carros forte poderiam aumentar, o Sindesp procurou a SSP e a Polícia Rodoviária Federal para dar início aos diálogos sobre possíveis medidas que poderiam evitar esse tipo de ação. Depois de terem os transportes de valores incluídos no programa ProCarga, o próximo passo da Secretaria é a realização do Seminário, para desenvolvimento de novas ideias que possam beneficiar a população, prevenindo as ações criminosas contra os carros forte e bancos.