Encontro Regional Sul é aberto com reunião de Diretoria da Fenavist

22 de Março de 2017 às 11:19

Florianópolis recebeu neste início de semana o Encontro Regional Sul, promovido pelos Sindesp´s de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul e pela Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist). O evento, que ocorreu no Costão do Santinho, foi aberto na segunda-feira, 20 de março, com a Reunião da Diretoria Executiva da Fenavist.

Por ser o anfitrião, o presidente do Sindesp-SC, Dilmo Wanderley Berger abriu a reunião destacando a importância do evento para a união do setor, “o Encontro Regional Sul fortalecerá a área de vigilância privada, nesses dois dias iremos debater os rumos do setor e apresentar ações como o lançamento da nova campanha contra a clandestinidade que evidenciará nossas demandas para todo o país”.

O presidente da Fenavist, Jeferson Furlan Nazário, comandou a reunião.  A pauta de discussões foi aberta com avaliações sobre o andamento do PLS 135/10, que institui o Estatuto da Segurança Privada. O projeto, atualmente, está em regime de urgência na Comissão de Assuntos Sociais. Fundamental para o setor, o Estatuto, se aprovado no colegiado, passará a Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) para ser posteriormente ser levado à votação em plenário.

Também foi debatida pela diretoria, a “mini-reforma trabalhista” apresentada pelo presidente Michel Temer em 2016. Cumprindo a missão de auxiliar e contribuir com o poder público, a Fenavist terá reunião na próxima semana com o relator do texto, deputado Rogério Marinho, onde defenderá os interesses do setor e de toda sociedade. Os participantes da reunião analisaram os principais pontos da reforma e apresentaram contribuições para serem incluídas no debate com o legislativo.

Seguindo a pauta, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná apresentaram o projeto da nova Campanha Contra a Clandestinidade que será fomentada em parceria pelos três estados na busca por maior fiscalização contra a vigilância exercida de maneira irregular. O mote da campanha será educativo, mostrando à sociedade como contratar segurança legal e qualificada, não expondo assim o patrimônio privado à mãos que não estão preparadas para exercer o ofício.

(Informações da Assessoria de Imprensa do Sindesp-SC)