Empresários da Segurança Privada do Brasil participaram de encontro na Espanha

15 de Março de 2016 às 10:53
A Missão Madri contou com a presença de 25 empresários

Durante 10 dias, empresários da Segurança Privada do Brasil, estiveram numa Missão empresarial em Madri na Espanha. O projeto que já visitou vários outros países da Europa e também das Américas, tem por objetivo o intercâmbio de informações do setor. São encontros, debates e palestras que estreitam os conhecimentos e alinham os objetivos da segurança mundial.

Neste ano a FENAVIST - Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transportes de Valores -, esteve presente com 25 empresários: Adriano Macedo da Fonseca, Alessandro Abrahão Netto de Jesus, Aprígio Rello Junior, Dilmo Wanderley Berger, Edgar Segato, Francisco Lopes de Aguiar, Halano Soares Cunha, Irenaldo Pereira Lima, Ivaldo Vicente Naves, Jacymar Daffini Dalcamini, Jeferson Furlan Nazário, Jerfferson Simões, José Adir Loiola, José Elcino R. Bueno, José Rossini Araújo Braulino, Lélio Vieira Carneiro, Leonardo Ottoni Vieira, Leonardo Vieira, Luiz Alfonso Fregulia, Marcelo Coelho Almeida, Marcos Emanuel Torres de Paiva, Orlando Braga de Almeida, Urubatan Estevam Romero, Yago Palao Tirado e a Superintendente Ana Paula dos Santos Queiroga.

A programação foi pauta das novidades do setor passando por visitas e apresentações na Prosegur, seguranças nos aeroportos, terrorismo, estrutura e principais conquistas e desafios da Confederation of European Security Services (CoESS), avaliação das conquistas da Associação Profissional dos Serviços de Segurança Privada (APROSER), principais conquistas da “Lei de Segurança Privada” e desafios em relação ao “Regulamento de Segurança Privada” - na Espanha, entre outros apontamentos importantes.

Jeferson Furlan Nazário, presidente da FENAVIST, concluiu que estas missões são de grande valia ao setor. “Esta foi uma excelente oportunidade para podermos comparar o que estamos fazendo aqui no Brasil, com o que vem sendo feito na Europa, podemos perceber que o assunto “Clandestinidade” é mundial e deve ser combatido”, ressalta Nazário.

Em ano de Olimpíadas, a missão teve a chance de aprofundamento no que se diz respeito à segurança em grandes eventos, que culminou da visita ao Estádio Santiago Bernabéu.

O último compromisso dos empresários foi a visita à Feira SICUR, onde tiveram contato com novas tecnologias e puderam conhecer as novidades nos equipamentos de segurança.

“Foi uma missão muito produtiva que possibilitou conhecermos mais dos acertos em “Segurança Privada” deste País, sendo para nós, este intercâmbio de informações, bastante oportuno”, finaliza o presidente.

Redação FENAVIST
​Flávia Di Ferdinando