CCASP volta a se reunir em Brasília

15 de Setembro de 2017 às 14:13

No último dia 13 de setembro, na Academia Nacional de Polícia Federal, em Brasília, ocorreu a 113ª reunião da Comissão Consultiva para Assuntos da Segurança Privada (CCASP). Membro da CCASP, a Federação Nacional da Federação das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist) foi representada pelo vice-presidente para Assuntos de Segurança Pessoal Privada, Ivan Hermano Filho.

Sob o comando do Coordenador-Geral de Controle de Segurança Privada (CGSP) da Polícia Federal, Carlos Rogério Ferreira Cota, a comissão debateu o julgamento dos processos punitivos.  A CGSP apresentou dados estatísticos que demonstram que, após a publicação da Portaria n. 485, de 25 de maio de 2015, que retirou a instância recursal da CCASP, os processos administrativos têm sido julgados com maior celeridade. Também aumentou o número de arquivamentos.

Além disso, foram criados dois grupos de trabalho. Um vai tratar sobre a utilização ou não de injetor de poliuretano em cofres de bases de transportadoras de valores. O outro, discutirá o local de armazenamento de armas de fogo.

Também foi informado que o Sistema de Gestão Eletrônica de Segurança Privada (GESP) tem inviabilizado a geração das guias GRU. Consequentemente, caso as empresas não consigam gerá-las, devem entrar em contato com a CGSP, para que não sejam penalizadas (multa, juros, correção monetária).

A PF apresentou ainda o Balanço da Operação “Segurança Legal”, que ocorreu no final de junho, e combateu a clandestinidade em todo País. A Fenavist aproveitou a oportunidade para elogiar a iniciativa e para sugerir que novas ações sejam realizadas. 

Ascom-Fenavist