Guarujá recebeu a 12ª edição do Fórum Empresarial de Segurança Privada do Estado de São Paulo

23 de Março de 2016 às 13:51

Empresários se reuniram no Hotel Casa Grande – Guarujá, para debater sobre Segurança Privada

O SESVESP, Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica e Cursos de Formação do Estado de São Paulo, realizou durante três dias (de 16 a 18 de março) um grande evento de segurança privada no Guarujá. O Fórum Empresarial de Segurança Privada do Estado de São Paulo (FESP) já está em sua 12ª edição, e contou com debates relevantes sobre o cenário da política e segurança no país.

Na noite do dia 16 de março, Reinaldo Azevedo, colunista e jornalista da Folha de S.Paulo e radialista da Jovem Pan, deu abertura ao evento com uma palestra e após realizou um debate sobre o cenário político-econômico do país. Reinaldo opinou sobre as expectativas para os próximos passos na política do Brasil e um eventual governo pós Dilma Rousseff.

Já na manhã do dia 17 de março houve a presença do consultor e palestrante Waldez Ludwing, que aconselhou como manter um negócio próspero, em que ele diz ser fundamental ter inovação e conhecimento. Logo depois houve um debate com Luiz Pondé, que é filósofo, doutor pela USP, Pós-doutorado pela Universidade de Tel Aviv e colunista do Jornal da Cultura e Folha de S.Paulo. Pondé discutiu sobre o marasmo econômico e paralisação política do Brasil na ‘Era PT’. “A partir do momento em que Lula aceitou o cargo para ser ministro da Casa Civil, isso potencializou o caso da Lava Jato e que não vai se restringir apenas ao PT”, opina Pondé.

Encerrando na sexta-feira (18 de março), o evento contou com a presença do secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Beltrame. Para o secretário, é muito importante que haja parceria entre a segurança pública e privada, pois as duas funcionam melhor de forma conjunta, comentando que os índices de criminalidade no Rio de Janeiro diminuíram com a junção de ambas. “O país perdeu a capacidade de atender os anseios da população, sendo necessária a parte privatizada para preencher a lacuna”, diz Beltrame, que finalizou o evento.

Para o presidente do SESVESP, João Palhuca, o evento atingiu o seu objetivo e permitiu um debate rico e relevante. “Para nós foi muito importante o acontecimento de mais uma edição do FESP, em que pudemos discutir o papel da segurança privada no país e entender sobre o cenário político atual. Todo o associado Sesvesp sai daqui com maior clareza dos próximos passos a seguir”, conclui Palhuca.

Sobre o SESVESP

O SESVESP é o sindicato patronal das empresas de segurança privada, segurança eletrônica e cursos de formação do Estado de São Paulo. Atualmente, o sindicato representa e é a voz de 530 empresas do setor no Estado que empregam 220 mil vigilantes. São filiadas ao SESVESP 180 empresas (números de 2015). Ainda possui sua matriz em São Paulo e Delegacias Regionais no ABC, São José dos Campos, São Carlos, Bauru, Campinas e Santos, oferecendo assim, maior suporte às empresas que estão distantes da Capital. Atua fortemente no sentido da regulação da profissão de segurança privado e também no combate a Segurança Privada clandestina.

Fonte: Ingrid Schulz

Link de acesso: http://www.segs.com.br/demais/8927-guaruja-recebeu-a-12-edicao-do-forum-empresarial-de-seguranca-privada-do-estado-de-sao-paulo.html

Redação FENAVIST
Flávia Di Ferdinando
Lorena Braga